O Povo News

Sessão de comissão da câmara tem bate-boca entre deputadas de esquerda e direita

Durante o debate sobre a prisão do deputado Chiquinho Brazão (RJ), acusado de envolvimento no assassinato de Marielle Franco, a deputada Júlia Zanatta (PL-SC) defendeu o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) de acusações relacionadas ao caso. As declarações provocaram uma reação acalorada da deputada de extrema esquerda Talíria Petrone (PSol-RJ), resultando em um intenso bate-boca entre as duas parlamentares.

O confronto verbal começou quando Zanatta criticou membros do PSol por se oporem à federalização das investigações do assassinato de Marielle. A troca de acusações atingiu um ponto ápice quando Talíria Petrone chamou Zanatta de “fascista”, desencadeando uma troca de farpas ainda mais intensa entre as duas.

A discussão escalou com Zanatta acusando Talíria de desumanizar seus oponentes políticos e sugerindo que a colega “lave a boca” antes de mencionar Marielle. O clima tenso foi evidenciado pelas provocações mútuas, culminando com Zanatta desafiando Talíria a se aproximar dela.

 

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Elon-Musk-e-Moraes
FHDSHDSHH
documentos-fdr-1
ccccccc
Xh2Xanz3yUKU945xiqMkn3qHnySBN05Qi5H46CfW
IMG_5791
285736_widelg_widelg
istockphoto-168614830-612x612
líderes-g20
conta-de-luz-fdr-19
1_20191217_04476-7097462
20240411_083923