O Povo News

Prefeitura estuda alternativas para melhorar o transporte coletivo em Teixeira

Para o Capitão, ter os horários afixados nos pontos vai permitir que usuário do transporte coletivo, se programe para estar no ponto poucos minutos antes, evitando assim longos períodos de espera. Abrigados do sol e da chuva, poderão aguardar com mais comodidade.
O aumento no valor da passagem de ônibus em Teixeira de Freitas/BA gerou denúncias e críticas ao poder público municipal. Como era de se esperar. No entanto, não se trata de um fenômeno restrito à cidade. Em todo o Brasil, as tarifas foram reajustadas nos últimos meses e variam entre R$ 3,00 e R$ 4,50. A de Teixeira de Freitas está entre as mais baixas.
Enquanto em Linhares, no Espírito Santo, a tarifa gira em torno de R$ 3,00, em Osasco/SP está a R$ 4,20. No caso de Osasco, apesar da justiça ter decretado a suspensão do aumento de 3,80 para 4,20, as empresas ignoraram e continuam cobrando o último valor.
Voltando para a Bahia, encontramos Juazeiro com passagem valendo R$ 3,50 desde maio deste ano. Em Ilhéus e Itabuna, cidades de mesmo porte de Teixeira de Freitas, desde o final de 2016, o preço da passagem está em R$ 3,10. Salvador e Feira de Santana têm a tarifa mais cara do Nordeste. O preço da passagem de ônibus praticado na capital baiana é de R$ 3,60.
Em Barreiras, em meio a revolta dos estudantes por conta do aumento da tarifa, o município passou a cobrar R$ 3,00 desde maio (2017). É importante salientar que todos estes reajustes ocorreram antes do anúncio de aumento no preço dos combustíveis e os analistas econômicos acreditam que a atual realidade vai impactar a vida do brasileiro em diversas áreas.
De acordo com o secretário de Segurança Pública e Cidadania de Teixeira de Freitas, Cap. Leonardo Álvaro de Vieira, como o aumento na tarifa foi inevitável, o prefeito Temóteo Alves de Brito tem estudado, junto a diretoria da empresa, formas de tornar o serviço prestado pela Viação Santa Clara mais agradável e eficiente.
Informações colhidas junto à populares deixaram claro que o principal problema na hora de usar o transporte coletivo são os horários. Como não há  divulgação dos horários dos ônibus em cada parada, com frequência o usuário ou chega cedo demais ou atrasado, tendo que lançar mão de outras alternativas como, por exemplo, a bicicleta e o serviço de mototáxi. Outra dificuldade é a falta de sinalização. O morador de Teixeira de Freitas nunca sabe ao certo onde estão localizados os pontos de ônibus.
Por esse motivo, medidas básicas como localizar os pontos de ônibus dentro do perímetro urbano e implantar abrigos e listas com horários permanentes  e o itinerário de cada ônibus devem ser providenciadas.  A cidade ainda carece de novos itinerários em região de difícil acesso, mas a falta de infraestrutura deve impossibilitar, por enquanto, a realização deste objetivo.
Para o capitão, ter os horários afixados nos pontos vai permitir ao usuário do serviço, se programar. Assim ele pode chegar no ponto de ônibus poucos minutos antes, evitando, dessa forma, longos períodos de espera. Abrigados do sol e da chuva, poderão aguardar com mais comodidade. Sobre o terminal rodoviário, o município tem feito estudos para potencializar a utilização do local.
 


 
Katia Armini

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

1_celia_e_sonia-35216099
mendonca
Lula-PPA-19-04-23-848x477
LPG_Bahia_27-09-23
images
lula-960x640
maxresdefault
84875474-e422-45a1-b240-8b5a15bcba55_971x666
Dengue-750x400
shutterstock_2188298169
170871393565d8e7cf60994_1708713935_1x1_md
exercito-3