O Povo News

Pais podem ser presos em caso de desaparecimento de crianças e adolescentes

Pais ou representantes legais que não comunicarem o desaparecimento de crianças e adolescentes agora estarão passíveis de punição. Assim estabelece a Lei nº 14.811, sancionada em 12 de janeiro de 2024 e que foi acrescentado ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A lei tem como objetivo combater a omissão de informações em casos de desaparecimentos, já que a não comunicação do fato pelos responsáveis pode retardar as investigações e prejudicar as chances de localização. O Programa de Localização e Identificação de Pessoas Desaparecidas (PLID/AL) é responsável central na movimentação pelas buscas.

Conforme o artigo 244-C a pena para a conduta de não comunicação ou omissão por partes dos responsáveis varia de dois a quatro anos de reclusão, além de multa.

A Polícia Civil do estado de Alagoas por meio das redes sociais, enfatizou a importância de seguir os procedimentos adequados nesses casos de desaparecimento, incluindo o registro do Boletim de Ocorrência. “Após esse passo inicial, é fundamental entrar em contato com a rede de buscas de desaparecidos para iniciar as buscas o quanto antes”, salientou a PC por meio do Instagram.

Estatuto da Criança e do Adolescente – É uma Lei Federal de nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que regulamenta o artigo 227 da Constituição Federal, estabelecendo crianças e adolescentes como sujeitos de direitos, em condição de desenvolvimento, que demandam proteção integral e prioritária por parte da família, sociedade e do Estado.

 

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Elon-Musk-e-Moraes
FHDSHDSHH
documentos-fdr-1
ccccccc
Xh2Xanz3yUKU945xiqMkn3qHnySBN05Qi5H46CfW
IMG_5791
285736_widelg_widelg
istockphoto-168614830-612x612
líderes-g20
conta-de-luz-fdr-19
1_20191217_04476-7097462
20240411_083923