O Povo News

Pai agride esposa com bebê nos braços e quebra perna da criança; "Fui agredida na cabeça, na barriga em várias partes do corpo, com um guarda-chuva", explicou a vítima.

O fato aconteceu na noite desta quarta-feira, 23 de dezembro, na Rua Júlio Meque, no distrito de Helvécia, no município de Nova viçosa em uma localidade conhecida como Poeirão. De acordo com a vítima (Esposa do agressor), de 23 anos, a agressão ela teria ido na casa da sua mãe, buscar um dinheiro para comprar fraldas para seu filho quando o pai da criança chegou ao local, totalmente alterado.

A vítima argumentou com o agressor  que a criança deveria ficar ali naquela noite porque estava chovendo e sem energia e também porque estava com 02 (duas) crianças, e não teria como ir para casa.  “Ele queria pegar meu filho. Eu nunca proibi meu filho de estar com o pai, mas ele mama, ele só dorme comigo, foi quando ele pegou o meu filho e me perguntou se ela iria passar a noite ali” explicou a vítima.

Diante dos argumentos da esposa o agressor Caique Alice Rita Barbosa, de 27 anos, levou a vítima para um lugar ermo nas proximidades da casa da mãe dela  e a agrediu. “Ele entortou minha mão para trás, socos, me agredindo com uma lanterna, e falava a todo tempo, segura o menino, segura o menino. Fui agredida na cabeça, na barriga em várias partes do corpo, com um guarda-chuva”, explicou a vítima.

Além das agressões a vítima foi chantageada pois Caíque ameaçou aos gritos que “Se ele (a criança) não ficar comigo eu morro e ele também”. Ainda segundo a vítima as agressões continuaram, e o pai da criança (agressor) ao tirar uma lanterna de sua cintura, se descuidou da criança, que caiu no chão. “Ele estava descontrolado, não sei ao certo se foi nesse momento que meu filho fraturou a perna”, disse a vítima.

Mas o drama não parou por aí, a mãe do bebê já não sabia o que fazer. Ela trocou a roupa da criança e ele (o pai) a levou para sua casa. A família acionou a Polícia Militar, mas, o Caíque resolveu devolver a criança. “Ao chegar na casa da avó da criança, todos ficaram temendo que ele estivesse armado, foi quando ele deixou a criança jogada no passeio da residência, e saiu tomando rumo ignorado”.

Uma ambulância foi acionada e prestou socorro à criança. O Conselho Tutelar e a Polícia Civil, depois de serem informados, expediu Guia para Exame de Lesões Corporais. A criança ficou 03 (três) dias internada, e teve uma fratura no fêmur, mas, passa bem.

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Nova Viçosa
20240229_101412
20240229_124054
ameacando-parlamentares-780x470
INFOCHPDPICT000073512255
Jeronimo_Rodrigues_Revista_Nova_Bahia
20240228_091611
rs42268_gp0stts2p_pressmedia-lpr
1_celia_e_sonia-35216099
mendonca
Lula-PPA-19-04-23-848x477
LPG_Bahia_27-09-23