O Povo News

Morre aos 88 anos o ex-ministro Ubirajara Brito, que tinha forte ligação com o Extremo Sul baiano

O professor, escritor e ex-ministro da Educação Ubirajara Pereira de Brito faleceu na madrugada desta quarta-feira (20), aos 88 anos, no Hospital Samur, em Vitória da Conquista. O deputado federal Uldurico Júnior registrou nota de pesar nos meios de comunicação do Extremo Sul lamentando a morte de Bira, como era conhecido.

Natural de Tremedal (BA) e morador de Vitória da Conquista, Bira mantinha forte ligação com o Extremo Sul da Bahia. Bira era primo e tinha grande amizade com Uldurico Pinto e toda a família.

Morou em Teixeira de Freitas e foi um dos fundadores da Rádio Pataxó FM, de Itabela, onde tinha familiares – sua mãe, Dona Nora, já falecida, e os irmãos. Também costumava passar as férias em sua pequena fazenda que tinha no município de Guaratinga.
Em Eunápolis, foi secretário municipal da Educação no governo de Gediel Sepúlvida Pereira. Como ministro interino da Educação no governo Sarney, conseguiu os recursos necessários para implantar em Eunápolis o IFBA.

Ligação com Minas Gerais
A história de Bira em Minas Gerais também é extensa. Em Nanuque, onde residiu, Bira foi secretário municipal na gestão de Miguel Viana de Oliveira, um dos prefeitos mais querido da época, tendo construído grandes amizades e raízes.
O ex-governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto, teve uma relação próxima com Bira e importante participação na libertação de Bira, na época em que foi perseguido e preso durante a ditadura militar implantada no país.
Nelson Saraiva, ex-prefeito de Carlos Chagas e pai do ex-prefeito Teodoro Saraiva, de Nanuque, também teve um papel importante nesse episódio.

Currículo brilhante
Um dos mais brilhantes cientistas do país, Ubirajara Brito era físico nuclear e engenheiro civil formado pela UFBA, escritor e ex-professor de importantes instituições fora do Brasil, como a Universidade de Sorbonne, na França, a Universidade Estadual de Moscou e a São Petersburgo State University, na Rússia.

No governo federal, foi secretário de Acompanhamento do Ministério da Educação, ministro interino da pasta em 1988, e secretário de Acompanhamento do Ministério da Ciência e Tecnologia.
Além de professor e cientista, Bira também tinha uma forte ligação com a arte e cultura. Ele foi parceiro do poeta Tóti (Sostenes de Araújo Freire) e do cantor Xangai. Também era muito amigo do apresentador de televisão Saulo Laranjeira. (Com informações do Radar 64)

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

lula-e-lira
1_g20-35126769
bolsonaro-1
Deam Porto Seguro
IMAGEM_NOTICIA_1
nova-carteira-de-identidade-20191014-1133710293
doleira_nelma_kodama
Cristiano-Zanin-
DHFSHDSH
20240220_091958
Site-Sebrae-Redesoft
csm_crianca_desaparecida_pixabay_8a9c0285ea