O Povo News

IF BAIANO VI Edição do Arvorecer Negro e II Seminário Regional de Luta dos Povos Indígenas de 8 a 10 de novembro

O Arvorecer Negro é, atualmente, o maior evento de ação afirmativa sobre questões raciais no IF Baiano. Na sexta edição damos continuidade à nossa curta, porém consolidada tradição, em um evento ainda mais robusto, pois ocorrerá junto ao II Seminário Regional de Luta dos Povos Indígenas e IV RENEABI. Para o Seminário, contamos com a participação de indígenas do povo Pataxó, presentes no território do extremo sul da Bahia, bem como de representantes de outros povos e etnias em palestras, minicursos e oficinas. Já o RENEABI visa ao encontro de representantes dos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABIs) de todos os campi do IF Baiano, a fim de que possamos avaliar as atividades executadas e propor novas ações para a promoção de uma educação antirracista e igualitária. Com a ocorrência do VI Arvorecer Negro, que traz o tema Intelectualidades Negras e Indígenas, esperamos agregar servidores, discentes e terceirizados do IF Baiano, a comunidade acadêmica da região, especialmente das Instituições de ensino parceiras – UNEB, UFSB e IFBA- e  a comunidade externa, promovendo um grande encontro para conhecimento e reconhecimento das intelectualidades Negras e Indígenas.

Tema do evento: Intelectualidade negras e indígenas e 20 anos da Lei 10.639/03. São dois temas porque nesta edição três eventos ocorrem juntamente: VI Arvorecer Negro, II Seminário Regional de Lutas dos Povos Indígenas e IV RENEABI, encontro da rede de NEABIs do IF Baiano.

A programação é composta por mesas-redondas, oficinas, minicursos, apresentações culturais e artísticas, exposição de pôsteres de resumos aceitos e apresentações orais dos trabalhos selecionados.

Site do evento: https://www.even3.com.br/arvorecernegro2023/

Período para inscrições e link se houver: as incrições estão abertas até o dia 07/11/23 e link de inscrições

https://www.even3.com.br/arvorecernegro2023/

O evento tem como objetivo criar um ambiente que facilite a troca de conhecimento entre os diversos atores que compõem a comunidade do Extremo-Sul baiano, oportunizando o contato e a troca de saberes entre povos tradicionais indígenas, comunidades quilombolas e discentes desde o ensino médio à pós-graduação com pesquisadores de várias instituições.

O evento acontecerá com a colaboração de pesquisadores oriundos de diferentes universidades da região e de outros estados. Além desses, os saberes tradicionais de comunidades indígenas e quilombolas serão difundidos e discutidos por meio da presença de representantes desses grupos. A apresentação de resumos produzidos pelos alunos é também um importante momento de difusão da ciência que gira em torno dos temas abordados.

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Armas de caça capturadas
Ladrões Cidade Historica
Indigena Caraíva
Mucuri
Nova Viçosa
20240229_101412
20240229_124054
ameacando-parlamentares-780x470
INFOCHPDPICT000073512255
Jeronimo_Rodrigues_Revista_Nova_Bahia
20240228_091611
rs42268_gp0stts2p_pressmedia-lpr