O Povo News

Enfermeiros colocam nariz de palhaço para cobrar pagamento do piso salarial em um dos principais hospitais públicos da Bahia

Manifestação aconteceu na manhã desta segunda-feira (18), na frente do Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador.

Vestidos com jalecos e nariz de palhaços, enfermeiros fizeram um protesto para cobrar o pagamento do piso de enfermagem na manhã desta segunda-feira (18), na frente do Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindsaúde), Waldir Cerqueira, a verba é subsidiada pelo Governo Federal, mas, até o momento, não foi repassada para os profissionais.

O protesto causou reflexo no trânsito da região do HGE e foi encerrado por volta das 9h30.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que o Instituto de Gestão e Humanização (IGH), assim como todos os demais prestadores da rede direta estadual, receberam os recursos federais para o pagamento do piso de enfermagem.

De acordo com a Sesab, a entidade já tinha sido notificada administrativamente para realizar o pagamento ao quadro de colaboradores da enfermagem. A secretaria afirmou ainda ainda que mesmo com a falta do pagamento, considera “inoportuno e descabido” qualquer bloqueio ao fluxo de entrada de uma unidade hospitalar.

No dia 5 de outubro, a Sesab anunciou o início do repasse de R$ 40 milhões para implementação do piso nacional de enfermagem. O montante se refere ao período de maio a agosto de 2023 e será destinado a 15.895 profissionais.

A secretaria afirmou que vai fazer pagamentos complementares referente ao piso salarial considerando os recursos do Governo Federal.

De acordo com a Lei nº 14.434/2022, que institui o piso salarial da Enfermagem (enfermeiros, técnicos, auxiliares e parteiras), sancionada em agosto de 2022, cada uma dessas modalidades profissionais receberá um valor mínimo único em todo o país.

O Piso Nacional da Enfermagem beneficia aqueles que realizam atividades em instituições de saúde públicas e privadas. Para os enfermeiros, o valor do piso é R$ 4.750, para os técnicos de enfermagem, é de R$ 3.325, e para os auxiliares de enfermagem e parteiras, de R$ 2.375 por 44 horas de trabalho semanais.

Para trabalhadores submetidos a carga horária inferior a 44 horas, o valor do piso deve ser proporcional à carga horária respectiva. São beneficiados pelo piso apenas os profissionais que recebem menos que o valor instituído pela lei para sua respectiva categoria.

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

1_celia_e_sonia-35216099
mendonca
Lula-PPA-19-04-23-848x477
LPG_Bahia_27-09-23
images
lula-960x640
maxresdefault
84875474-e422-45a1-b240-8b5a15bcba55_971x666
Dengue-750x400
shutterstock_2188298169
170871393565d8e7cf60994_1708713935_1x1_md
exercito-3