O Povo News

Dia Mundial da Bicicleta 03 de junho

Amsterdam, Barcelona, Copenhague: quando se pensa em cidades com bicicletas circulando pelas ruas é fácil vir à mente imagens dessas metrópoles européias, famosas por suas fotos de ciclistas. Mas quando a primeira bicicleta foi inventada, suas rodas andaram inicialmente por por ruas da Alemanha. Era lá que vivia o inventor da bicicleta, como conta um artigo da Encyclopedia Britannica (plataforma de conhecimento do Reino Unido).

De acordo com a Britannica, o primeiro veículo de duas rodas movido com a força humana foi inventado pelo alemão Karl Drais – mais conhecido como o primeiro Barão Drais von Sauerbronn. Ele foi um oficial florestal que, quando se aposentou, passou a atuar como inventor, segundo conta um artigo biográfico sobre ele publicado em seu site oficial.

Drais von Sauerbronn vivia na Alemanha, no estado de Baden, e apresentou sua invenção em 12 de junho de 1817 na cidade de Mannheim. No ano seguinte, o Barão viajou a Paris, onde mostrou o veículo de duas rodas sob o nome de draisiana (ou draisienne em francês). Ela é considerada a precursora da bicicleta moderna, explica a Encyclopedia Britannica.

Como era a “primeira bicicleta”

Madeira para suportar o peso e impulso feito com os pés no solo: assim, funcionava a draisiana. “O piloto sentado se impulsionava remando com os pés contra o chão. Uma prancha de equilíbrio apoiava os braços do ciclista”, detalha a Britannica.

Assim que foi apresentada, cópias do veículo começaram a surgir em outros países como Grã-Bretanha, Áustria, Itália e Estados Unidos, diz a fonte. “Por alguns anos inebriantes na década de 1890, a bicicleta era o que havia de mais moderno – um transporte rápido, acessível e elegante, que podia levá-lo a qualquer lugar que você quisesse ir, a qualquer hora que quisesse, de graça”, detalha um artigo de National Geographic intitulado “Como as bicicletas transformaram o mundo”.

Como Leonardo da Vinci está envolvido com a história da bicicleta

Por mais que se credite ao Barão Karl von Drais de Sauerbronn seja considerado um dos pioneiros a apresentar um veículo de duas rodas que se movia com a força humana, a Britannica conta que, por muito tempo, acreditou-se que o artista e inventor italiano Leonardo da Vinci poderia ser o criador do objeto.

“Historiadores discordam sobre a invenção da bicicleta, e muitas datas são contestadas. É muito provável que nenhum indivíduo se qualifique como inventor e que a bicicleta tenha evoluído por meio dos esforços de muitos, embora Leonardo Da Vinci tenha sido creditado como tendo esboçado uma bicicleta em 1492 em seu Codex Atlanticus”, detalha a fonte de conhecimento. O ​​Codex Atlanticus é a maior coleção de desenhos, notas e escritos de da Vinci que se tem notícia.

No entanto, conta a fonte, descobriu-se mais tarde que esse desenho era “uma falsificação da década de 1960”, finaliza a Britannica, deixando com o barão alemão o destaque por haver desenvolvido o veículo popular até hoje.

7 benefícios de andar de bicicleta

Segundo o Physical Activity Guidelines Advisory Committee (2018), a prática de atividades físicas em geral melhora várias condições de saúde e também reduz o risco de doenças surgirem.

Andar de bicicleta, além de promover melhora na saúde, bem-estar e qualidade de vida, ainda ajuda e protege o meio ambiente devido à redução da emissão de poluição pelo excesso de veículos no trânsito. Vamos ver em mais detalhes as vantagens da atividade!

  1. Ajuda a proteger contra doenças crônicas

A prática de exercícios físicos, incluído o ciclismo, protege contra o surgimento de doenças coronarianas, pressão alta, AVC, demência, diabetes, síndrome metabólica, câncer de colón e de mama.

  1. Favorece o ganho de resistência muscular

O ganho de massa muscular melhora a capacidade física e a coordenação motora devido a maior força, equilíbrio e resistência. Quem adota a prática para a vida, pode evitar (ou retardar) a ocorrência de sarcopenia “perda da força e massa muscular que ocorre na terceira idade e com as doenças crônicas”.

  1. Aumenta a capacidade cardiorrespiratória

Com a melhora na resistência cardiorrespiratória há menos sensação de cansaço, menos preguiça, redução de sintomas como a falta de ar e a fadiga. Além disso, a prática também pode reduzir dores corporais e melhorar a funcionalidade geral.

  1. Estimula o emagrecimento

A prática de atividades moderadas e vigorosas, combinada com uma alimentação equilibrada, previne o ganho de peso excessivo e, em alguns casos, até mesmo favorece o déficit calórico, facilitando a perda de peso corporal de uma forma saudável, prevenindo problemas como sobrepeso e obesidade, inclusive em gestantes.

  1. Melhora os aspectos psicológicos

Para adultos e adolescentes, andar de bicicleta gera benefícios que vão além da saúde física. A prática pode reduzir os sentimentos de ansiedade e depressão tanto para pessoas saudáveis quanto para pessoas com síndromes clínicas existentes.

  1. Ajuda o meio ambiente

Devido à ausência de emissão de poluentes por parte desse tipo de transporte, as bicicletas se tornam amigas do meio ambiente, protegendo e reduzindo os impactos sobre os eventos climáticos.

  1. Melhora o bem-estar e a qualidade de vida

Por fim, a prática de andar de bicicleta regularmente melhora a saúde, o sono e a qualidade de vida em geral. Para idosos, pedalar ainda reduz o risco de quedas e a dependência física.

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

juscelino-filho-uniao-brasil-ma_1_82974
prf-monitora-as-rodovias-federais-1789180-article
aa7da61b146be195665538d8fb64aed8
Capturar
BMC-HOJE-23-1140x597-1-750x375
IMG-20240617-WA0177
Imagem do WhatsApp de 2024-06-16 à(s) 11.07
desertificacao-1
Sessão para eleição dos membros da mesa diretora da Câmara dos Deputados
Plataforma-P-55-da-Petrobras-no-Campo-de-Roncador-Foto-Divulgacao
cerveja-bebida-alcool
Imagem do WhatsApp de 2024-06-13 à(s) 11.07