O Povo News

Dia da Tartaruga Marinha 16 de junho

18 curiosidades sobre as queridinhas do oceano

Conheça mais sobre esses animais gravemente ameaçados de extinção

As tartarugas são algumas das criaturas mais adoráveis do oceano. Com seus cascos únicos e seu nado gracioso, esses répteis se destacam entre os animais aquáticos.

Contudo, apesar de sua popularidade, também são alguns dos animais que mais sofrem com a ação humana, ficando presas em equipamentos de pesca ou ingerindo plásticos despejados em seu habitat.

Saber mais sobre essas espécies é o primeiro passo para ajudar na sua preservação. Conheça 18 fatos curiosos sobre as tartarugas marinhas e se apaixone ainda mais por esses bichos!

  1. Tartaruga, jabuti ou cágado?

O termo tartaruga pode ser utilizado de duas formas, a primeira para definir todos os animais da ordem dos quelônios, ou seja, tartarugas marinhas, jabutis e cágados. A segunda maneira diz respeito apenas às tartarugas marinhas.

  1. Existem apenas sete espécies

Há somente sete espécies de tartarugas marinhas no mundo: tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea), tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), tartaruga-de-kemp (Lepidochelys kempii) e tartaruga-de-casco-achatado (Natator depressus).

  1. Podem desaparecer completamente

Todas as espécies de tartarugas marinhas estão ameaçadas de extinção. Os principais motivos são a urbanização das áreas de desova e a poluição dos oceanos.

  1. Voltam à terra poucas vezes

Apesar de nascerem na praia, esses répteis passam a maior parte de suas vidas no mar, retornando à terra apenas para desovar.

  1. Comem de tudo

Possuem uma dieta onívora e bastante variada. Dependendo da espécie, podem comer medusas, pequenos invertebrados, peixes, esponjas ou algas.

  1. Têm uma vida arriscada

De acordo com dados coletados pelo Projeto Tamar, de 1 mil filhotes de tartarugas marinhas, apenas um chega à idade adulta.

  1. São fósseis vivos

As tartarugas marinhas surgiram na Terra há pelo menos 120 milhões de anos.

  1. Não podem falar

Elas não conseguem ‘falar’, pois não possuem cordas vocais. Contudo, algumas espécies são conhecidas por emitirem sons agudos, incluindo assobios, grunhidos e gemidos, que, na verdade, vêm de seus pulmões.

  1. Se comunicam por gestos

Quando se trata de comunicação entre si, elas geralmente usam comunicação não verbal, como morder, espirrar água e piscar.

  1. Seu casco possui três camadas

Para se protegerem, as tartarugas possuem um casco com três camadas. A primeira é a externa, feita de queratina, o mesmo material dos cabelos e das unhas dos humanos. A segunda parte, que dá o formato para a estrutura, é formada por mais de 50 ossos. Já a camada interna consiste em uma membrana que protege os músculos e os órgãos.

  1. Gostam de viajar

Elas podem migrar distâncias incrivelmente longas. O recorde registrado é de uma tartaruga-de-couro fêmea, que percorreu quase 21 mil km em 647 dias, da Indonésia à costa oeste da América.

  1. Não têm dentes

Todas as espécies não possuem dentes, apenas um bico de queratina que reveste a mandíbula.

  1. Não vivem tanto

Ao contrário do que se imagina, as tartarugas marinhas não vivem mais de um século. Sua expectativa de vida é de cerca de 60 anos. Os quelônios mais longevos são os jabutis, que podem chegar a mais de 150 anos.

  1. GPS integrado

As tartarugas marinhas machos nunca saem do mar, mas as fêmeas ocasionalmente voltam à terra. Para a desova, elas retornam para a mesma praia onde nasceram.

  1. Não conseguem se esconder no casco

Algumas espécies de quelônios podem retrair seus membros e sua cabeça para dentro casco quando enfrentam perigo. No entanto, as tartarugas marinhas não conseguem fazer isso. Elas também não conseguem deixar seus cascos, como algumas pessoas acreditam.

  1. Prendem a respiração

As tartarugas não têm guelras, então precisam captar oxigênio na superfície. No entanto, elas podem prender a respiração por um tempo extraordinário. Quando estão dormindo, passam de 4 a 7 horas ininterruptas embaixo d’água.

  1. Elas choram

A tartaruga marinha costuma chorar, não porque está com dor ou deprimida, mas para se livrar do excesso de sal no corpo. Suas glândulas lacrimais liberam uma solução salina que é duas vezes mais salgada que a água do mar.

  1. Seu sexo é determinado pela temperatura

Pesquisas apontam que a temperatura do ambiente onde estão postos os ovos pode influenciar o sexo dos filhotes. Se estiver abaixo dos 27,7  °C, a maioria será macho e acima de 31 °C, fêmea. Cientistas dizem que o aquecimento global tem provocado um desequilíbrio na proporção de machos e fêmeas das populações de tartarugas.

 

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Ao-apresentar-um-ou-mais-sintomas-da-Dengue-e-imprescindivel-que-a-pessoa-procure-um-servico-de-saude-para-diagnostico-e-tratamento-adequado
buzu-obitos-1-1
stf-foto-divulgacao
01HV4N7Y4VV8557B82P3QDS2QT
download
incendio-Amazonia1
dengue
Lula
SergioMoro-Podemos-Filiacao-Candidatura-Presidente-AlvoaroDias-RenataAbreu-39-scaled-1-848x477-1
1664292344633315f8bf64b_1664292344_3x2_md
20240409_102426
Carros-transito