O Povo News

Brasil: Ambulante preso no 08 de janeiro vira réu no STF sem ter Advogado

A Defensoria Pública da União (DPU) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) em defesa de um ambulante detido em 8 de janeiro. O homem foi preso enquanto vendia pulseiras. Segundo a DPU, o STF aceitou uma denúncia contra ele, embora não tivesse um advogado constituído.

A Defensoria argumenta que isso viola o direito de defesa do réu, apontando que a falta de representação legal constitui nulidade absoluta. No documento enviado ao ministro Moraes, a DPU ressaltou que o homem é uma pessoa humilde, sem formação jurídica e sem recursos para contratar um advogado.

O caso levanta questões sobre o acesso à justiça para pessoas de baixa renda e a importância do devido processo legal para garantir os direitos individuais dos cidadãos.

Compartilhe nas redes sociais:

Leia mais

Elon-Musk-e-Moraes
FHDSHDSHH
documentos-fdr-1
ccccccc
Xh2Xanz3yUKU945xiqMkn3qHnySBN05Qi5H46CfW
IMG_5791
285736_widelg_widelg
istockphoto-168614830-612x612
líderes-g20
conta-de-luz-fdr-19
1_20191217_04476-7097462
20240411_083923